Atuação do auditor na área de credenciamento

October 16, 2018

Hoje, vamos falar sobre a importância do profissional auditor no credenciamento, fundamentando “a ponta” dos processos: a execução prática e realística.

 

Sabemos que a auditoria é uma questão de aprendizagem e formação, primando para que todas as pessoas envolvidas no atendimento ao nosso cliente tenham a responsabilidade da melhor prestação de serviços, com um custo assertivo, sem desperdícios.

 

É inegável a quantidade de conflitos nas relações entre auditores, principalmente em problemas que poderiam ser evitados na raiz da negociação, ou seja, no momento em que estão estabelecendo uma nova parceria, definindo o seu futuro processo de pagamento.

 

Atualmente, sabemos da saturação que norteia o modelo mais comum de remuneração,  fee for service, pois além da cobrança/pagamento ser baseada em consumo unitário de tudo o que é dispensado (OPME/DMI, Materiais, Medicamentos, Dietas, Gases, Taxas de Serviços e Equipamentos) as descrições de contratos são precárias, gerando dúbio entendimento, direcionando a prerrogativa de análise apenas quantitativamente.

 

Diante disto, recomenda-se a inserção de auditores no âmbito da negociação, não só relacionado aos novos credenciamentos, mas também em renegociações (reajustes, extensões e revisão de contratos), com o objetivo de “dar voz” a quem tanto aponta na ponta, considerando que após o fatigante fechamento e cumprimento dos cronogramas, os nossos auditores chegam com ideias relacionadas ao comportamento de nossos credenciados, desde rotinas de cobranças, até o benchmarking informal com auditores de outras operadoras.

 

 

 

 

brainstorming deve ser feito em comitê, com todos os responsáveis pelos processos de pagamento (Credenciamento, Regulação, Faturamento e Glosas) que por sua vez, criam uma relação com os casos de maior impacto para instituição, transformando a realidade de sua operadora, pois o foco principal será aperfeiçoar seu trabalho, ressaltado a reduções de custos, sem limitar a assistência ao cliente final.

 

Novos modelos de remuneração estão sendo colocados em práticas, todos que ainda necessitam de expertise e amadurecimento, porém diante da crise que assola o nosso país, o fee for service tende a ser minoria, pois os credenciados estão preocupados na saúde e manutenção de suas fontes pagadoras e os contratantes focados na previsibilidade e redução de seu sinistro, ou seja, todos imbuídos na sustentabilidade do Sistema de Saúde Suplementar.

 

Gostou do tema? Venha fazer o curso com a gente e aprimore-se ainda mais neste assunto!

 

 

Saiba mais sobre o curso acessando : https://www.lrmg.com.br/gestao-credenciamento

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

FALE

CONOSCO

Ou ligue de segunda a sexta das 9h às 17h:  11 94481-4783 

                                                                                         

               

 

                                             

                                                            

                                           

 

  • Instagram
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon