Capeante em papel X capeante eletrônico na auditoria de contas hospitalares

Já ouviu falar sobre capeante?

Muito utilizado na auditoria de contas hospitalares , nada mais é que a identificação de todos os apontamentos que foram feitos pelo médico e enfermeiro auditor da operadora de saúde acordado junto com os auditores do prestador que foi auditado.

Nele são identificados dados da conta auditada, dados do prestador , da operadora de saúde, do paciente, itens glosados ( aquilo que não será pago )

Não há um padrão de capeante , mas geralmente os itens que são detalhados nele são os mesmos vistos na conta hospitalar:

- diárias

- taxas

- materiais

- medicamentos

- OPME

- exames

- honorário médico


Muitas operadoras de saúde já estão adotando os capeantes eletrônicos como uma forma de deixar os dados do paciente e da conta hospitalar mais seguros , deixar os dados com mais qualidade e menor erros já que são integrados com os sistemas de auditoria

“ Os capeantes eletrônicos além de todas as vantagens citadas acima ainda oferecem funcionalidades que ainda não são exploradas pelos gestores: a possibilidade de detalhar os itens glosados por centro de custo e qual o item que foi glosado. Por exemplo, com a tecnologia, ficou mais fácil saber exatamente que a glosa de R$ X de material por exemplo aconteceu no centro cirúrgico , na UTI adulto e ainda consegue detalhar cada um destes valores: glosa x de conector valvulado, glosa y de campo cirúrgico etc . A tecnologia permite o melhor rastreamento da informação e melhor qualidade do dado para gerar indicadores mais assertivos. Além de possibilidades de integração com sistemas de Business Intelligence (BI) e uso de inteligência artificial.”

Com sistemas especializados como Dr. Marvin, tanto os auditores das operadoras quanto dos prestadores deixam de lado o papel e a caneta e passam a fazer os apontamentos no módulo de Consenso Eletrônico, possibilitando que ambas as auditorias negociem de forma transparente e totalmente eletrônica a conta hospitalar, gerando no final deste processo o capeante e as planilhas de controle que geralmente são feitas manualmente pelas equipes de auditoria das operadoras.

Todos os apontamentos podem ser acessados e visualizados de forma eletrônica, possibilitando assim confrontar as entregas das contas apresentadas no final do processo, garantindo assim todo trabalho realizado na Auditoria Externa, pois não é mais necessário "correr atrás" de espelhos de conta rabiscados ou planilhas para visualizar toda negociação feita.

Ambas as auditorias ganham tempo e conseguem ter acesso aos itens mais negociados e discutidos tornando assim processo mais rápido e assertivo.

O Dr. Marvin possui dois tipos de capeante, um separado pelos grupos de itens da TISS (Procedimento, Materiais, Medicamentos, Diárias, Taxas, Pacotes, Próprias) e outro por Agrupadores, que são definidos pela própria instituição.

E você auditor em saúde como usa o capeante? E você gestor , o que faz com a informação que ele gera?





Matéria escrita por Luciane Mandia em colaboração com a equipe da Dr Marvin